sábado, 17 de abril de 2010

A arte na pré-história

Você já deve certamente ter feito esse questionamento: Será que na pré-história já existia arte? Ou, melhor dizendo, será que o homem desse período já conhecia tal conceito? Certamente o conceito arte ainda não era conhecido, já que o mesmo só teve origem no Renascimento.
Mas, então, por quê determinadas produções dos homens que viveram no período anterior à escrita, denominado pré-história, são classificadas como arte? Certamemte, porque o homem manisfestou os seus sentimentos, anseios, crenças, através de desenhos, pinturas e gravuras realizadas nas paredes das cavernas, assim como também realizou esculturas em pedra e presas de animais.

A arte do Paleolítico

O período mais antigo do qual se tem conhecimento a respeito dessa produção "artística" é o Paleolítico, que se dividiu em Inferior e Superior.Porém,como o primeiro desses dois períodos foi ainda mais remoto, as primeiras manifestações encontradas, que podem ser relacionadas à arte, pertencem ao Paleolítico Superior.



Antes de começar a desenhar animais nas paredes das cavernas, o homem deixou suas marcas através de simples traços, riscos e também por meio das mãos em negativo ou mãos de possessão. Encostando sua mão sobre a rocha e soprando sobre ela um pó obtido por meio de minerais triturados, ele obtinha essas imagens. Alguns historiadores e arqueólgos acreditam que essa era uma forma do homem demonstrar sua posse sobre o local onde deixava suas mãos marcadas.

É sabido que nesse período o ser humano era nômade. Ele dependia da caça e da colheita dos vegetais que encontrava em um determinado local para sobreviver. Quando percebia que esse alimento tinha se tornado escasso,ia para outro local.

Os desenhos de animais feridos e cenas de caça, demonstram essa preocupação com a sobrevivência. Entre as várias teorias existentes sobre os motivos que levariam o homem a realizar esses desenhos e pinturas rupestres ( feitos em rochas), a mais aceita diz que os mesmos teriam uma função mágica de enfraquecer o animal e facilitar a sua apreensão durante a caça.Outra teoria diz que o homem desenhava nas paredes das cavernas, para registrar seus feitos.
A principal característica desses desenhos era o naturalismo: O homem reproduzia os animais pelo ângulo de mais fácil identificação, ou seja, de perfil.Também é importante ressaltar que esses desenhos eram elaborados, bem feitos, detalhistas, já que representavam os animais que seriam caçados.
Em relação à escultura,também no Paleolítico Superior, o homem produziu pequenas estatuetas femininas, com as formas do corpo em tamanho exagerado (seios, ventre, nádegas) que também se acredita, seriam prováveis amuletos usados em rituais de fertilidade feminina. Essas esculturas foram chamadas vênus, numa clara associção às vênus gregas, deusas do amor e da fertilidade.Além das vênus foram feitos, também com pedras, utensílios de caça, que não possuíam um formato acabado, porque o homem simplesmente quebrava as pedras para produzi-los.





A arte do Neolítico

No período Neolítico ocorreu um fato muito importante, conhecido como Revolução Neolítica: o homem aprendeu a plantar e passou a criar os animais em cativeiro. Com isso, ele abandonou a vida nômade que tinha no período anterior e passou a se fixar em determinados locais, criando as primeiras aldeias. A partir daí, foram desenvolvidas técnicas como a tecelagem e a cerâmica.Foi também no Neolítico que ele construiu as primeiras moradias e ergueu monumentos de pedra, como os dólmens, menires, cromlecs e navetes.´


Como agora não dependia mais da caça para sobreviver, aos poucos o homem foi abandonando o naturalismo e os desenhos se tornaram simplificados e geométricos. Essa simplificação deu origem, posteriormente, ao primeiro tipo de escrita do qual se tem conhecimento: A escrita pictográfica (escrita por meio de símbolos).
A preocupação com um formato mais acabado das armas fez com que o homem começasse a lixar as pedras e, através do atrito entre as mesmas, produzisse o fogo.




A arte na Idade dos Metais


Após ter produzido o fogo, por meio do atrito entre pedras, o homem descobriu a metalurgia e passou a produzir inúmeros objetos de bronze, ferro e cobre.
Duas técnicas foram desenvolvidas nesse perído:A da fôrma de barro e a da cera perdida.
Na primeira, era feita uma fôrma com esse material, onde era despejado o metal derretido. Depois que o mesmo enduressesse e esfriasse, a forma era quebrada e obtinha-se um objeto com o formato do molde.
A técnica da cera perdida recebeu esse nome, porque começava com a construção de um molde de cera. Esse molde era coberto de barro aquecido,que fazia com que a cera derretesse, escorrendo por um orifício deixado na peça de cerâmica. O molde ficava, então, oco. Depois, por meio desse mesmo orifício por onde a cera derretida havia escorrido, preenchia-se o molde com o metal fundido.Então, era só esperar que o metal enduressesse e esfriasse, para quebrar o molde e obter, assim, uma figura com o mesmo formato da que tinha sido realizada em cera.

Por: Márcia Giovana B. Araújo
Professora de História da arte

3 comentários:

  1. nossa o que é isso ficou perfeito parabéns está falando tudo sobre vc é uma (o) ótima(o)escritora (o) gostei muito vc está se tornando uma pessoa especial se vc quiser ser uma grande escritora ligue para 3965 - 5487 thau até logo logo

    ResponderExcluir
  2. Parabéns!Gostei muito do seu Blog e já me tornei uma seguidora!
    Também pertenço à comunidade de professores de artes do Orkut! Se você quiser dar uma olhadinha no meu blog também , será um prazer receber sua opinião!Só não repare nas fotos...estou praticando para melhorar!
    Abraços
    Bia

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelos comentários.
    Infelizmente, nem sempre tenho tempo para escrever meus próprios textos, já que minha vida como professora é muito corrida. Mas sempre posto aqui a fonte de pesquisa, quando o texto não foi escrito por mim, o que é mais do que justo e correto.

    ResponderExcluir